nov 19, 2015

A identificação do consumidor com a simbologia da embalagem

Consumidor e a Simbologia da Embalagem

O signo é algo que representa alguma coisa para alguém em algum contexto, e isso se aplica também às embalagens dos produtos. A relação simbólica entre marca/consumidor é estabelecida através da determinação do público-alvo e da capacidade interpretativa que ele fará da marca, feita a partir da conexão representativa entre o objeto real e o potencial que ela expressa e a complexidade dos desejos humanos. A construção do signo é feita por base das relações com o universo do público-alvo. Com a significação do produto, é aberto um canal de comunicação, no qual as embalagens conversam com o consumidor tendo como base três fases: a significação e representação; a mensagem específica; a generalização da mensagem. Essas fases constroem o que a embalagem vai representar para o consumidor, ou seja, o valor que ela carrega e repassa a ele.

Como portadores de sentido, os signos estão presentes na embalagem, na marca e no próprio produto, e revelam grande importância na relação produto/consumidor, não apenas na necessidade mas pela identificação do produto no ato da compra. O bom desempenho da embalagem é definido pelo momento de consumo, oferecendo ao consumidor estímulos que influenciam o desejo de compra, essencial para definir o papel da embalagem no ato da compra. A indústria usa esse método para conquistar o consumidor através das embalagens, um grande diferencial, aumentando a competitividade entre produtores.

A embalagem é um objeto simbólico, portanto semiótico. O propósito da embalagem é penetrar nos sentidos e causar sensações agradáveis e até afetivas que levem uma aproximação entre marca e consumidor. Desta forma, o produto deve assumir algumas funções fundamentais como: diferenciação; atração; deve ser impactante; deve provocar o efeito espelho, correspondendo o produto, a autoimagem do consumidor e a identificação para motivar o consumidor, influenciando-o a executar a compra; como por meio da sedução, capaz de fascinar e de transmitir informação aos consumidores.

Referências:
Blog da Faculdade Anhembi:

http://blogs.anhembi.br/congressodesign/anais/artigos/69721.pdf